Home   Biografia   Diário do Vereador   Fazendo Leis   Na Mídia   Vídeos   Agenda   Perguntas Frequentes   Fale Conosco

Diário do Vereador


Voltar

05/09/2020
Webinário "Saídas para a Crise" reuniu representantes do setor de Turismo

Na sexta-feira (04/09), dando continuidade à série de webinários “Saídas para a Crise”, foi a vez de reunir representantes de um dos setores mais impactados pela crise provocada pela pandemia do Covid-19, o de turismo. Participaram do debate o secretário Municipal de Turismo de São Paulo, Miguel Calderaro Giacomini; o empresário Marcos Arbaitman, presidente do Grupo Arbaitman; e a guia de turismo receptivo Dóris Kertsman, representante do Grupo de Guias Turísticos.

O webinário foi uma oportunidade para consolidar ideias, propostas e sugestões para que todos os eixos envolvidos – federal, estadual, municipal, setor público, setor privado etc. – possam trabalhar em sinergia para encontrar saídas coletivas e, desta forma, garantir uma recuperação do setor. Conduzido pelo vereador de São Paulo Daniel Annenberg (PSDB), o bate papo começou com alguns números do turismo de São Paulo, destino que se destaca como polo cultural global, que concentra centenas de nacionalidades e opções de lazer, entretenimento, gastronomia, turismo de negócios e eventos etc.. Em 2018, São Paulo recebeu 15,7 milhões de turistas, e a atividade turística – movimentada por uma extensa cadeia produtiva – representa quase 10% do PIB nacional.

Marcos Arbaitman, presidente do Grupo Arbaitman – que atua no mercado do turismo brasileiro há mais de 50 anos e conseguiu manter o emprego de seus 486 funcionários durante a crise –, começou destacando que a solução 100% garantida para o ramo é a vacina contra o Covid-19. “Quando tiver a vacina, não só este ramo, mas a vida vai recomeçar. Só com a vacina teremos de volta a coragem de viajar. Com a vacina, as praias é que estarão chamando as pessoas. Quem não quer viajar de novo? Viajar é essencial na vida. Estamos falando de um ramo que faz parte da nossa existência”, disse Marcos Arbaitman, que falou, ainda, da necessidade de garantir empregos mesmo diante da crise. “Nós decidimos não dispensar ninguém. Preservar o emprego é fundamental. Imagina um profissional acordar de manhã e não ter o trabalho que o dignifique. É nisso que precisamos nos preocupar. O Brasil precisa recontratar e contratar novos profissionais”, recomenda o empresário.

Já o secretário Municipal de Turismo de São Paulo, Miguel Calderaro Giacomini, começou lembrando a relevância da cidade no turismo global e também destacou a importância da vacina. “Em 2019, segundo o buscador do Google, São Paulo foi a segunda cidade mais pesquisada no mundo todo na busca de hotéis. São Paulo vivia uma efervescência em turismo e grandes eventos. E aí chegou o Covid-19, que abateu o pleno voo do turismo. Com os protocolos de segurança (álcool em gel, máscaras, distanciamento, cuidados), as atividades estão voltando aos poucos, de maneira tímida. Mas só com a vacina teremos um retorno seguro”, disse Miguel Giacomini. “Estamos trabalhando, contando que logo poderemos estar em plena atividade, e para isso lançamos o Plano de Turismo Municipal, com 15 objetivos estratégicos, que alia objetivos técnicos à tecnologia, com a implementação de processos de desburocratização e uma série de ações para alicerçar a volta do turismo”, destacou o secretário de Turismo.

Guia profissional de turismo receptivo com muitos anos de atuação na cidade de São Paulo, Dóris Kertsman destacou o forte impacto que a pandemia causo na vida de guias de turismo e reclamou das dificuldades da categoria. “Além de estarmos há tanto tempo parados, praticamente seis meses e com zero de receita, somos majoritariamente profissionais autônomos, a maioria informais ou MEI. Na realidade, nós – que estamos na ponta e somos o elo (do turismo) – não tivemos apoio do poder público. É mais difícil, mesmo com toda a tecnologia a favor, nós atuamos nesse momento. Estamos parados. É difícil para um guia de turismo se reinventar. Se reinventar, para nós, é mudar de área”, apontou Dóris Kertsman. “Esperar essa retomada pode significar a perda de grandes profissionais. Estamos abertos a todo tipo de apoio. Seremos os últimos dos últimos”, lamentou a guia de turismo.

Na sequência, Marcos Arbaitman lembrou que este é um momento de criatividade e de procurar as saídas, apresentando como sugestão para novas possibilidades para a categoria a especialização e realocação de guias de turismo junto ao trade turístico para atender turistas que vem ao Brasil a negócio ou para morar. “É o famoso guia de familiarização”, lembrou Dóris. No que se refere à contribuição que as novas tecnologias podem oferecer ao turismo, Arbaitman acredita que para sair da crise a primeira coisa a se considerar é a digitalização de documentos, arquivos, contratos etc.. “Agora é tudo digitalizado. Nós estamos numa época de avanço, de absoluta tecnologia. Precisamos tomar atitudes para oferecer à cidade emprego, trabalho, crescimento”, disse o empresário, que também integra o conselho da secretaria de Turismo de São Paulo.

O secretário Miguel Giacomini também lembrou da importância da tecnologia, inclusive para ajudar profissionais como guias de turismo e produtores de eventos. “Estamos trabalhando para facilitar as empresas com soluções digitais, para desburocratizar a área de eventos. Estamos criando o Descomplica Eventos, para criar um manual para auxiliar e permitir que as pessoas atuem de maneira mais fácil e rápida”, revelou Miguel. Especificamente para os guias de turismo, o secretário destacou a importância dos guias de turismo e falou da importância da tecnologia para auxiliá-los. “Estamos criando um aplicativo chamado Acontece São Paulo, que vai concentrar uma série de informações para auxiliar os guias de turismo, além da implementação de ônibus turísticos que contarão com guias, e capacitação para os referidos profissionais”, adiantou.